terça-feira, 21 de março de 2017

Figueiras improváveis




Figueiras improváveis


Torre de Moncorvo, de alicerces...
Antiga, uma figueira nascida sobranceira
na torre da igreja, entre as pedras...

Hoje, Primavera, Évora, minha outra terra...
Jovem, já rebentada, esta figueira que me surge saída
de um tronco doutra árvore onde já medra...

Que bico as semeou
(ainda me espanto de tão estranho o chão!),
que mão as plantou?!...

No meu chão,
as minhas
foi minha mão...

Um chão,
a Vida,
um sopro!


José Rodrigues Dias, 2017-03-20

Sem comentários:

Enviar um comentário