quinta-feira, 18 de maio de 2017

Sentindo o afecto da terra...




Sentindo o afecto da terra...


Sentindo o afecto da terra,
olhando azuis, verdes, água fresca,
cada fruto que dela medra...

Fruto maduro...
Sabor, apesar das ervas,
fresco e puro...

Um voltar às origens,
à terra vivendo lá quase só,
mas outras as aragens...

Ritmado, o passo ponderado em cima de tractor
olhando entre oliveiras e pássaros, e um coelho,
o tempo que de lá vem e para lá já vai, sonhador...


José Rodrigues Dias, 2017-05-18

Sem comentários:

Enviar um comentário