segunda-feira, 19 de junho de 2017

Da idade um homem dali não foge




Da idade um homem dali não foge


De um raio que faísca dos céus
ou de tição na mão sobre mato seco, infernos,
tudo ali feito pelas chamas preto...

Da idade um homem dali não foge,
não pode, nem o fogo lhe ardendo dá tempo,
em sua casa de vida cheia se acolhe...

Uma senhora, afogueada,
a um poço, aterrorizada, se atira.
Disse uma outra: coitada...

Um drama
sobre pobre gente
se derrama...


José Rodrigues Dias, 2017-06-18

Sem comentários:

Enviar um comentário