quinta-feira, 8 de junho de 2017

Olhando o céu de purgatórios...




Olhando o céu de purgatórios...


Tudo, até martelo e faca,
tudo o que mata,
é nesta guerra sem terra...

Nesta terra tanta coisa que é guerra,
o tempo tão insano, tanto colarinho branco,
como um só euro compra um banco...

É o mesmo Sol que dá o pão,
a mesma Lua, tranquila, materna,
os dias é que não, outros são...

Deste fundo
olhando o céu de purgatórios
deste mundo...


José Rodrigues Dias, 2017-06-07


Sem comentários:

Enviar um comentário