quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

A argola, o burro e o homem




A argola, o burro e o homem


Deixa-me à argola rija preso,
dócil pensa o burro cansado do homem,
mas ele é que é de se escapulir...

De pé, mirando põe-se a magicar,
lembrando cenas do dono e do passado,
que o homem é que não é de fiar...


José Rodrigues Dias, 2018-01-03

Sem comentários:

Enviar um comentário