quarta-feira, 17 de julho de 2019

Nunca




Nunca


Em areia seca, com sóis e ventos com sal,
de um cacto rasteiro uma flor com tanto encanto
que de minha mão não seria obra, nunca…


José Rodrigues Dias, 2019-07-17

Sem comentários:

Enviar um comentário