sexta-feira, 23 de junho de 2017

Solstício de S. João Baptista




Solstício de S. João Baptista


Só agora, um tempo de Verão

há tanto este ano chegado e tanto já queimado, oh Sol!,
Solstício de Baptista S. João?...

Não, agora já não o tempo de saltar, 

colheitas ardidas, gente ceifada, nem eira nem beira,
é tempo agora de silêncio, de chorar...

Mas tempo sempre 
de olhar longe, o mar ondulando, o Sol além,
sempre recomeçar...


José Rodrigues Dias, 2017-06-23


quinta-feira, 22 de junho de 2017

Praça do Giraldo




Praça do Giraldo


Quente, olhar sob a arcada,
a fonte henriquina das pombas sedentas,
a fronte da igreja desmaiada...


José Rodrigues Dias, 2017-06-15

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Chamas




Chamas


Pais e filhos
feitos num instante cinzas,
pais, ninhos...

Seres que são mortos,
rolas que já não cantam, nem os melros, negros,
olhos que nos choram...

Corpos,
jazem negros,
mortos...


José Rodrigues Dias, 2017-06-21

terça-feira, 20 de junho de 2017

Renasce




Renasce


De um chão negro, branca
uma flor
de vida renasce, se levanta...


José Rodrigues Dias, 2017-06-20

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Da idade um homem dali não foge




Da idade um homem dali não foge


De um raio que faísca dos céus
ou de tição na mão sobre mato seco, infernos,
tudo ali feito pelas chamas preto...

Da idade um homem dali não foge,
não pode, nem o fogo lhe ardendo dá tempo,
em sua casa de vida cheia se acolhe...

Uma senhora, afogueada,
a um poço, aterrorizada, se atira.
Disse uma outra: coitada...

Um drama
sobre pobre gente
se derrama...


José Rodrigues Dias, 2017-06-18

O Sol




O Sol


Do calor tão cansado,
de lençóis a cama pelo mar aberta,
o Sol já quase deitado...


José Rodrigues Dias, 2017-06-17

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Ramagem de árvore




Ramagem de árvore


Ramagem de árvore,
de raízes um chapéu verde, fresco,
o dia de Sol ardente...


José Rodrigues Dias, 2017-06-17

quinta-feira, 15 de junho de 2017

O melro, o calor e o homem...





O melro, o calor e o homem...


Um calor danado na moleirinha aí em baixo...
Fresquinho aqui em cima, uma aragem entre a folhagem...
Tu, que tudo podes, voa então cá para cima...


José Rodrigues Dias, 2017-06-15

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Agradecer a todos




Agradecer a todos 


Sim, fazes sessenta e seis anos, mas anda,
agradece a todos, ao que lá for, mais aos que te amam,
mas não demores, o caminho já te espera...

O caminho mesmo te ordena,
o dia já não é de chegada, que já chegaste,
é de uma outra partida, anda...

Te espera
uma palavra, a Palavra sublime,
que te foge...


José Rodrigues Dias, 2017-06-14

terça-feira, 13 de junho de 2017

Papoila...




Papoila...


Papoila caída,
Sol quente a dobra,
todos quebra...
               

José Rodrigues Dias, 2017-06-11