quinta-feira, 2 de abril de 2020

Badana do último livro publicado




Badana do último livro publicado:


Avistamentos de mares, Terceira viagem (Trilogia)
Ed. Forinfor, 226 pp, 2020.


Jrd, 2020-04-02

quarta-feira, 1 de abril de 2020

Desprende-se um sorriso, olha




Desprende-se um sorriso, olha


É elemento essencial das flores, a chuva,
e de toda a Vida, que ressequida a Terra toda morreria,
ainda que pareça que as pétalas chorem…

É estado passageiro
que logo renasce primaveril
um sorriso colorido…

Olha, um homem além chora…
Enxutas pela aragem do tempo as lágrimas,
desprende-se um sorriso, olha…


José Rodrigues Dias, 2020-04-01

terça-feira, 31 de março de 2020

Em silêncio todas ouço




Em silêncio todas ouço


No espaço confinado,
com as flores e com as pedras falo
ao toro duma oliveira…

Em silêncio todas ouço,
sábias suas palavras, a beleza burilada pelo tempo,
com todas elas aprendo…

Há um mundo que adormece
do vírus que pelo mundo se expande
e um mundo que já reverdece…


José Rodrigues Dias, 2020-03-31

segunda-feira, 30 de março de 2020

Das flores a Vida




Das flores a Vida


Intrínseca a renovação,
de invernos sombrios, chuvas e ventos, e lágrimas,
novas flores, nova vida…

Das lágrimas das videiras
indo pelos abrolhamentos de Primavera
até às flores das macieiras…

Apesar da morte,
sentindo intrínseca a renovação, irrompe
das flores a Vida…


José Rodrigues Dias, 2020-03-30

domingo, 29 de março de 2020

Fraternos, orando, na diversidade




Fraternos, orando, na diversidade
  

Seis horas em ponto…
Dois paramédicos: um, judeu; o outro, muçulmano…
Parada a ambulância…

Um, olhando Meca,
ora; também em silêncio ora
o outro, Jerusalém…

Alcorão e Tora,
sagrados na Palavra; minha, a oliveira, como Bíblia,
em sinal de Paz…

Diverso o caminho…
Na diferença, outra é a língua da Palavra…
É o mesmo destino…


José Rodrigues Dias, 2020-03-29

sábado, 28 de março de 2020

Do Covid, o Papa, Francisco, ali só




Do Covid, o Papa, Francisco, ali só


Só, ora ali o Homem…
Na Praça do Vaticano, nunca visto,
um mar de ninguém…

O peso
nos ombros do mundo
da cruz…

Caindo,
a sede, o vinagre,
erguido…


José Rodrigues Dias, 2020-03-28

sexta-feira, 27 de março de 2020

Pele de seda de papoila




Pele de seda de papoila


Pele de seda mui macia,
altiva erguida no chão, firme oscilando,
frágil na aragem matinal…

Frágil,
pele de seda de papoila,
firme…

É Primavera,
a gente do mal oscilando,
frágil e firme…


José Rodrigues Dias, 2020-03-27

quinta-feira, 26 de março de 2020

Da beleza e de outras coisas




Da beleza e de outras coisas


Eis a beleza sempre
existindo, em ti e em mim coexistindo,
é no novo e no velho…

Quase efémera se descobrindo,
para nós inteira a beleza se abrindo, se dando,
numa jovem flor de sardinheira…

E quase eterna
no tronco tão belo e já tão carcomido
de uma oliveira…

Olha, medita em ti, como as coisas são:
se adornando, eis uma jovem flor de sardinheira
com um belo tronco de oliveira ancião…


José Rodrigues Dias, 2020-03-26

quarta-feira, 25 de março de 2020

Em espera sorrindo




Em espera sorrindo


Isolados em sua casa,
são amores-perfeitos à janela do seu vaso
sorrindo abertos à luz…

Em espera sorrindo
mesmo que o mundo de um vendaval virulento
de medo tremendo…


José Rodrigues Dias, 2020-03-25

terça-feira, 24 de março de 2020

O Sol no azul tenta romper por entre as nuvens!




O Sol no azul tenta romper por entre as nuvens!


O Sol no azul tenta romper por entre as nuvens!
Há um silêncio no ar que um carro passando acentua!
Do medo a rua é feita de quase quase ninguém!

Um tempo feito de Primavera e de um outono!
Para uns haverá um inverno, para outros será o Verão!
O Sol no azul tenta romper por entre as nuvens!

A rua do medo é feita de quase quase ninguém!
A janela aberta é a porta de saída e de entrada na rua!
O Sol no azul tenta romper por entre as nuvens!

Por entre a folhagem o chilrear de um pássaro!
Creio que é um melro escondido nas folhas primaveris!
O Sol no azul tenta romper por entre as nuvens!

Olha, o Sol no azul
tenta romper, vai rompendo,
por entre as nuvens!


José Rodrigues Dias, 2020-03-24