domingo, 3 de janeiro de 2021

A sul

 


A sul


Sento-me a sul, vindo do norte.

Por outros lugares passei,

de ocidente para oriente.

Mãos limpas, brancas,

olho os caminhos,

agora mais em silêncio,

cada vez maior este silêncio,

sentado como devo estar,

na luz certa da condição.

Observo os que me rodeiam,

quem nos guarda, 

quem nos dirige,

os trabalhos,

quem a palavra tem.


Noto que as palavras fluidas se libertam

e como tudo é transitório

excepto a essência já gravada nas pedras…


2012-01-03


in José Rodrigues Dias, Diário Poético (2012 - 2016), Livro um, 1/10 (Janeiro a Junho de 2012), 280 pp, 2018.


* * * 


Jrd, 2021-01-03


Facebook


https://www.facebook.com/jose.rodriguesdias/


Sem comentários:

Publicar um comentário