sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

Morte, como um vírus adormecido?

 


(Um dos vários poemas escritos no dia 8 de Janeiro, já publicados em livros, este escrito em 2014).


*


Morte, como um vírus adormecido?


Quanto caminho por fazer

e tanto por entender,

palavras e sinais,

vidas e vias,

vazios,

dúvidas,

interrogações

até morrer…


E, depois, a morte!


O que é a morte,

onde mora,

dorme, acorda?


Mora em nós

como um vírus adormecido

ainda desconhecido

que um dia acorda

e nos esmurra

bruta

ou nos embala

doce

até dormir?


E, depois, sonho?


2014-01-08


in José Rodrigues Dias, Diário Poético (2012-2016), Livro cinco, 5/10 (Janeiro a Junho de 2014), 264 pp, 2020.


* * * 


Jrd, 2021-01-08


Facebook:


https://www.facebook.com/jose.rodriguesdias/


Sem comentários:

Publicar um comentário